Não morri! Fui só fazer xixi.......

May 16, 2018

Há imenso tempo que não escrevo. Mas ainda estou viva, atenção! Na verdade, tenho andado a fazer uma séria e aprofundada pesquisa de campo, que me tem levado a ausentar-me da escrita e a investir mais na recolha de evidências para esta publicação. E foi difícil, confesso.

 

O tema não é novo, já li alguns artigos sobre isto, mas sem uma abordagem pessoal. Apenas com comentários ao que é original, giro, e tal.... Mas quando temos MESMO que fazer xixi, já é mais complicado - é que com uma banana  e um pêssego, é giro mas chega-se lá, o pior é quando se põem a inventar ou a complicar.


Para não parecer maluquinha, (ou mais ainda, vá...) o trabalho de campo foi feito com a máxima das discrições e muitas vezes queimando mesmo a minha reputação. Num caso ou outro fingi estar a usar o telemóvel como espelho, ou a ler letras miudinhas numa mensagem, ou mesmo à espera/procura do meu marido/namorado/filho consoante me pareceu mais adequado, mas como totó que sou, esquecia-me de tirar o som de fotografia e enfim... Fui muitas vezes olhada com desdém e repulsa, outras vezes ofereceram-me ajuda ( e eu aceitei) e foi toda uma experiência inesquecível.

 

Isto tudo a propósito de temas muito sérios e atuais, nomeadamente a identidade de género, ou falta dela, e as implicações práticas disso na vida das pessoas.  Eu não me quero meter nessas discussões, mas só deixar um alerta às entidades competentes/incompetentes pela elaboração da sinalética das casas de banho públicas. Acredito que não seja fácil tomar decisões hoje em dia, mas haverá necessidade de complicar a vida das pessoas, mesmo as que se limitam a ser simplesmente homem ou mulher à moda antiga?

 

Aqui está o levantamento que fiz (bem, na verdade eu sento-me....) e o meu pedido para que mudem algo, por favor. É que se antigamente já me era complicado interpretar os símbolos típicos do feminino versus masculino (cruz ou seta?  - cruz ou seta? - google - não há rede - não aparece ninguém - cruz ou seta?) agora às vezes sinto-me mesmo baralhada ou indignada consoante o caso.

 

Exemplos:

 

BARALHADA -  isto de usar a palavra lavabos (mais antiquado, digo eu), com o super moderno restrooms  (para turista entender) não faz sentido nenhum. E o pior é que entrei, experimentei, e ao fim de 1 minuto ou isso já tinha que andar aos saltos e a bater palmas para não ficar na mais completa escuridão! Afinal os lavabos era só para enganar. Super moderna e automática, a casa de banho só não deixava mesmo era que ninguém tivesse rest , antes pelo contrário, logo restroom era só para baralhar também! Depois ficam chateados quando fica tudo sujo. Numa aflição e às escuras é óbvio que não vai correr bem!!

 

 

 

 

 

BARALHADA - para as pessoas mais lerdas como eu pode demorar algum tempo... ao princípio nem percebi nada de nada. Depois lá fiz "ahhh" e me dirigi para a direita, mas achei um desperdício de espaço e tempo (para os utilizadores). E para quê estarem nus se o homem não tem nada entre as pernas? Será também por isso que acharam que não precisa de mãos? Enfim, acho bem pelo menos deixarem explicadinho que eles fazem de pé e elas sentadas... de perna aberta...e já agora convém serem canhotas...

 

 

 

INDIGNADA - isto realmente não se faz a quem não é Millennial, nem X, nem Xennial (snif, snif)... e basicamente nem sabe bem o que é (nem quer saber, porque na volta é só velha). Esta casa de banho é para mim ou não? O triângulo é um vestido? ou do outro lado haverá uma saia?  E para quem usa calças? Ou o do outro lado será mais explícito? mas fica tão longe e eu não quero dar nas vistas... não aparece ninguém, como sempre...e estão à vista apenas umas tipas do género "mães modernas com pinta" e eu vou dar barraca. OK, eu sou forte e aguento até casa....

 

 

INDIGNADA - Se por um lado é discriminatório, geracionalmente falando, muito do que anda por aí; então e para quem não sabe ler? Ou não sabe linguas? Nem tanto ao mar nem tanto à terra!

 

 

OUTRA VEZ BARALHADA  MAS TAMBÉM INDIGNADA- uma pessoa vê finalmente um M e pensa: "que bom, finalmente alguém simplesmente sinalizou que é para nós, Mulheres!"..... 

 

...mas depois entra. E vê uns quantos exemplares daquilo que faltava ao manequim... em versão real... Pede mil desculpas, sai e finalmente vê que havia um F. De feminino... Parvos!!

 

 

ESTUPEFACTA - neste estado deixaram-me os seguintes símbolos, pois embora com algum esforço tenha conseguido acertar à primeira, não me parece bem que me chamem gorda, que me cortem parte do corpo (já percebi que há muita gente que não gosta de braços!) ou mesmo insinuem que eu deveria estar quase por metade do meu tamanho (eu sei que sim, mas uma pessoa fica triste...)

 

 

 

 

 

FINALMENTE INDECISA  - o único deste género que encontrei foi este, e fora de Portugal. De facto assim ninguém se engana, é tudo ao molho e logo se vê (mesmo), mas ainda não estou preparada para isto. Para já não me convence.... E vou continuar o meu trabalho de campo em busca da soluçãp perfeita!

 

 

 

 

 

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Partilhar no LinkedIn
Partilhar no Pinterest
Partilhar no Google+
Gostar do Post
Please reload

SOBRE AGOSTO

August 10, 2019

DELÍRIOS

July 13, 2019

1/12
Please reload